quinta-feira, 20 de junho de 2013

A novinha e o negão

Essa é a primeira vez que escrevo neste site, mas espero contar-lhes outras experiências que tive!!!!!
antes de começar o conto, desejo me identificar. Meu nome é Clara, tenho 18 anos, sou branca com cabelos castanhos; baixinha, não sou magra nem gorda, possuo aquele tipo de corpo que qualquer homem pára para olhar quando saio na rua, tenho um peitão, coxa grossa e o que eu mais gosto: tenho uma bunda gigante, de dar inveja a qualquer um!!!!!
sempre adorei homens mais velhos e principalmente os casados (o fato de eu saber que eles tinham companheiras me deixava super excitada).
pois bem, um dia desses, há nao muito tempo atrás, estava na casa de uma amiga minha e ela estava mexendo no msn, pedi para conhecer on-line os amigos dela, até que ela me mostrou o Marcos: um negro, alto, com o corpo muito sarado (ele dava aula de musculação e natação, inclusive era o professor dela), casado e pai de primeira viagem recentemente. Gravei o e-mail dele e adicionei-o no meu msn, papo vai e papo vem, Marcos sempre era muito atencioso e carinhoso comigo, parecia que nos conheciamos há séculos. Trocamos telefone e passamos a nos falar on-line e pelo celular. Como sempre gostei de falar besteirinhas pela internet, os nossos papos tornavam-se a cada dia que se passava, mais excitante. Falava todas as posições que eu gostava: 69, frango assado, papai e mamãe... Até que chegou um dia que eu propus a ele de nos encontrarmos e ele falou: só vou te ver se você for pagar um boquete para mim, eu achava que ele estava brincando e nem havia dado muita atenção; levei na brincadeira e concordei.
marcamos de nos encontrar numa quinta-feira depois da minha faculdade. Nesse dia nem consegui prestar atenção na aula, estava super anciosa para encontrar aquele negro e saber como ele realmente era. Terminada a aula, 11 e 30 fui para um posto de gasolina do lado da minha faculdade encontrá-lo. Ele não pode sai do carro, poi não queria correr o risco de que nos vissem juntos e contassem para a esposa dele. Pois bem, entrei no carro e vi ele dirigindo para um lugar, totalmente desconhecido. Interroguei-o:
- Marcão, para onde voc}ê está indo??????
ele: - Uai, para o motel, ou não era para lá que iriamos????!!!!!!
eu respondi: - mas, eu estou menstruada, hoje não vai dar!!!
crente que ele ia desistir da idéia, mas não teve jeito, obtive a seguinte resposta:
- não tem problema, eu como o seu cú apenas!!!!!!
concordei e fomos para lá, chegando ele foi logo tirando a minha blusa, passando a mão nos meus peitos por cima do soutien, eu tirei e ele começou a mamá-los, estava muito bem, e isso me deixava ao mesmo tempo muito excitada e triste por não poder dar a minha buceta para aquele homem.
Nesse tempo todo ele estava vestido, quando tirou a calça vi o monumento, era uma coisa muito linda, negra e com as veias pulsantes, era o maior que eu já tinha visto, devia ter no mínimo uns 20 e poucos centimetros e uns 14 de diametro, muito grande e grosso. Logo botei a minha boquinha ali e começei a mamar aquele pau (amo pagar um boquete). mas nunca consegui engolir ele todo.
Chegou na parte que eu temia, quando ele ia comer meu cuzinho.Fiquei com medo de me machucar, mas mesmo assim queria muito ser comida por aquele negão. Eleme botou de quatro, e foi metendo tudo. Eu gritava para ele parar, mas mesmo assim continuamos. Aquilo apesar de muito doloroso, estava muito bom!!!!!
Marcão me mostrou um homem super grosso na cama, do jeito que eu gosto, me batia e me tratava como uma puta, o que me deixava super realizada. E na hora que ia gozar ele gritava muito, o que eu amava
Logo após, tomamos um banho e saímos, por que ele tinha que trabalhar ás 13 horas.
Combinamos de nos encontrar na próxima semana, passou uma semana e nada dele ligar para confirmar, foi depois de 15 dias que foi confirmada e no dia após essa ligação saímos. Eu tava louca por ser fodida por ele denovo, pois aquela tinha sido a minha melhor transa até então (creio que até hoje ela continua sendo).
Nos encontramos no mesmo posto de gasolina, e de lá fomos para o mesmo motel que tinha havia sido a minha primeira vez com ele, mas agora não estava mais menstruada e estava louqinha para dar tudo para ele.
Chegamos lá e tudo ocorreu como de costume ele mamava meu peito, depois eu pagava um boque para ele. Até que chegou na parte que eu estava anciosa esperando, Marcão arreganhou a minha perna e começou a meter de todos os jeitos possíveis na minha buceta, lambia ela,e enfiava ora com força ora fraco, o que me deixava super louquinha, e o melhor de tudo era que ele estava sempre por cima de mim, o que eu adoro, pois passa uma idéia de dominador. Eu sentava naquela pica, rebolava... Até que chegou a hora de eu dar o cuzinho para ele, ele me botou de quatro e começou a meter, aquilo era muito bom. Terminamos, tomamos um banho e nos vestimos.
Entrei no carro,e quando peguei para ver meu celular, vi 15 chamadas perdidas da minha familia. Para não desconfiarem de nada, pedi para ele me deixar na casa de minha amiga, mas no meio do caminho ficamos perdidos. Como Marcão já estava atrasado para o trabalho pedi para ele me deixar em qualquer rua mesmo pois iria a pé para a casa dele, ele concordou e prometeu me ligar para ver se eu havia achado a casa,nos beijamos e cada um foi para o seu lado. Me encontrei e fui para o prédio da minha amiga, contei a minha história para o porteiro (eu já o conhecia antes, e ele também era casado), ele parece ter ficado super excitado e me perguntou se eu não queria sair com ele para tomar um choppe, aceitei porém até hoje não saímos. Marcão me ligou depois de uns 10 minutos todo preocupado comigo.
Até hoje somos muito amigos, continuamos a nos falar pelo msn e pelo celular, e iremos sair nesse mês novamente. Conto para vocês o que aconteceu depois que sairmos.
Espero que tenham gostado...
Me perdoem se houve muitos erros ortográficos ou de coesão/coerência textual
Mil beijos a todos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário